26 anos como parceiro da Luta Pela Vida: a história de Roberto

Em 1995, mais especificamente no mês de novembro, um típico churrasco de família ficou eternizado em uma fotografia. Na foto estão Roberto, sua esposa e os dois filhos do casal, vestindo camisetas iguais, que possuíam um significado muito importante. As camisetas eram de uma campanha para arrecadação de fundos para a construção do Hospital do Câncer em Uberlândia.promovida pelo Grupo Luta Pela Vida, que Roberto havia comprado. 

Natural de Uberlândia, cidade na qual morou até os 42 anos de idade, Roberto se recorda muito bem daquela tarde de churrasco onde a fotografia foi tirada. De acordo com ele, quando o Grupo Luta Pela Vida começou suas atividades, tornou-se doador, algo que continua até os dias atuais. 

A solidariedade presente no coração de Roberto é algo de família. Seu pai, Manoel, também realiza doações em prol do Hospital do Câncer em Uberlândia. Um ato nobre, de amor ao próximo passado de geração para geração.

Após 26 anos do registro da primeira foto, Roberto comprou outras quatro camisetas do Grupo Luta Pela Vida. Com a compra surgiu a ideia de refazer a imagem de 1995 que fica embaixo do oratório da família, com os mesmos personagens mas em um cenário diferente, mais de 20 anos depois. 

E foi assim que Roberto eternizou mais uma vez em uma imagem sua parceria na luta pela vida. Ele que já passou por duas cirurgias oncológicas compreende na prática a importância de um tratamento humanizado e de qualidade, pilares do Hospital do Câncer em Uberlândia. “É difícil receber o diagnóstico. O Hospital do Câncer em Uberlândia é incrível, as pessoas ali fazem acontecer,” afirma Roberto.

Em agosto, Seu Manoel, pai de Roberto, faz 90 anos de idade e a festa será com muita alegria e solidariedade, já que a intenção é de que os convidados não deem presentes mas sim doações para o Hospital do Câncer em Uberlândia. Mais um ato de amor ao próximo dessa família que distribui generosidade.

Para aqueles que também são doadores do Grupo Luta Pela Vida, Roberto deixa uma mensagem. “Tenho total confiança no Hospital que a aplicação dos recursos é feita de maneira profissional. Tem o lado humano e o profissional ali, isso é muito legal. Temos que acreditar mais em Instituições como o Grupo Luta Pela Vida, pois são instituições cada vez mais raras”. 

Raras são pessoas como você e sua família Roberto, que possuem um coração tão grande, puro e generoso que não cabe no peito. Precisa se multiplicar em ações em prol do próximo. Que daqui 20 anos tenhamos uma terceira imagem de sua família, com outra camiseta do Grupo Luta Pela Vida e o mesmo sentimento de amor e solidariedade. 

Rolar para cima