A força de Isa

Isabelly tem 8 anos. Assim como as crianças da sua idade, é fã das dancinhas do Tik Tok e de jogos online. Gosta de pintar as unhas, cantar, assistir Bob Esponja e brincar de bonecas. Uma menina que conversa com os olhos, doce, educada e extremamente esperta. 

Natural de Ipiaçu, Minas Gerais, Isabelly é a caçula da família, a famosa rapa do tacho. Sua mãe, Natália, a descreve como a agitada e seu irmão mais velho como o calmo dos irmãos. Uma dupla que se complementa tal qual uma goiabada com queijo. 

Há pouco mais de um ano, a vida da família se alterou de maneira inesperada. Isabelly reclamou à mãe que estava com um desconforto ao urinar. Natália logo pensou que poderia ser uma infecção urinária, mas após notar um volume estranho na barriga de Isabelly, a levou ao Hospital. Depois de alguns exames a família recebeu o diagnóstico que Isabelly estava com câncer. 

A notícia pegou todos de surpresa e Natália se viu em uma situação na qual jamais imaginou que viveria. O início do tratamento foram dias difíceis e nebulosos, mas a fé de Natália se fez como o feixe de luz necessário para passarem por tudo.

E é essa fé que sustenta a família todas as semanas que as duas vêm até o Hospital do Câncer em Uberlândia para que Isabelly realize seu tratamento. A oração e os louvores estão sempre presentes, assim como o sorriso no rosto de Isabelly. Com apenas 7 anos de idade, ela se mostra forte em todos os sentidos, até exibindo os braços para mostrar os músculos. De que você é extremamente forte não temos dúvida nenhuma, Isabelly. Força e doçura são características notáveis nesta pequena grande menina. 

Isabelly traz consigo a pureza de uma criança e a força de um adulto. Sempre com pensamentos positivos e muita esperança, ela e sua família vivem um dia de cada vez, com a fé de que os dias de tratamento logo logo passarão. E que as brincadeiras na casinha da Barbie e no abacaxi do Bob Esponja na brinquedoteca do Hospital do Câncer, sejam apenas boas memórias de um período difícil, que já ficou para trás. 

Rolar para cima