A primeira festa de aniversário aos 69 anos

Compartilhe:

“Parabéns pra você, nesta data querida, muitas felicidades, muitos anos de vida”. Provavelmente quando você escuta essa música ou se recorda dela em momentos da sua vida, é possível que ela venha acompanhada de bolo, velinha, balões, familiares e amigos em volta de uma bela mesa. Isso parece comum para a maioria das pessoas, pois fazemos festas de aniversário desde o primeiro ano de vida. Mas imagine nunca ter tido uma festa de aniversário? Imagine se esse fosse seu sonho da vida inteira?

Essa é a história de Antônio Ferreira, paciente do Hospital do Câncer, e que aos 69 tinha como grande sonho ter sua primeira festa de aniversário. Seu Antônio contou em uma consulta com o médico oncologista Glauco Silveira o desejo em comemorar de forma diferente os seus 69 anos. O paciente, que trata um câncer no intestino, nunca havia tido uma festa de aniversário. Sensibilizado com o sonho de Seu Antônio, o médico entrou em contato com o setor de Serviço Social do Hospital do Câncer para verificar a possibilidade de realizar o desejo do paciente.

Seu Antônio observa a decoração da primeira festa de aniversário de sua vida (Foto: Carolina Tomaz)
Seu Antônio observa a decoração da primeira festa de aniversário de sua vida (Foto: Carolina Tomaz)

A Assistente Social Carolina Marques entrou em ação e contou com a ajuda das voluntárias do Grupo Luta Pela Vida para tornar o sonho realidade. Com a colaboração das voluntárias Keilah Aragão, Valda Costa, além da coordenadora e da secretária do Núcleo de Voluntários, Nilza Lima e Rosana Vieira, a festa foi planejada nos mínimos detalhes. Tudo para agradar o aniversariante.

Como a comemoração tinha um clima todo especial, as voluntárias não se esqueceram de nenhum item básico encontrado nas festas de aniversário: balões coloridos, salgadinhos gostosos, sucos e refrigerantes, faixa de “Feliz Aniversário”. Como todo bom aniversariante, o bolo tem que ser o predileto. Para Seu Antônio, nada de coberturas de Glacê, chantilly ou bastante chocolate. O bolo que foi a estrela da celebração era de fubá.

Como em todo aniversário, o aniversariante também soprou a velinha e fez um pedido (Foto: Carolina Tomaz)
Como em todo aniversário, o aniversariante também soprou a velinha e fez um pedido (Foto: Carolina Tomaz)

Festa sem convidados também não é festa. Como vive sozinho, Seu Antônio convidou alguns poucos membros da família, vizinhos e colegas de orações da Igreja. A assistente social Carolina Marques ainda insistiu para que o aniversariante convidasse mais pessoas e ele disse: “Meus amigos são vocês do Hospital”.

Apesar de não ser de sorrisos abertos a cada instante, era visível a alegria de aniversariante. No momento de cortar o bolo e se preparar para o típico discurso do aniversariante, Seu Antônio, ainda tímido com a situação e sem saber como agir, pois era a primeira vez que passava por tudo aquilo, se resumiu em dizer: “Não tenho muitas palavras para agradecer. Só posso dizer que estou muito feliz”, completou.

Pronto, agora o Seu Antônio também tem uma história de aniversário para contar.

Festança: Reunido com a família e alguns amigos, Seu Antônio mostrou sua alegria com a festa (Foto: Carolina Tomaz)
Festança: Reunido com a família e alguns amigos, Seu Antônio mostrou sua alegria com a festa (Foto: Carolina Tomaz)
Cada detalhe: os balões e a faixa de aniversário deram o toque de alegria para a decoração da festa de Seu Antônio (Foto: Carolina Tomaz)
Cada detalhe: os balões e a faixa de aniversário deram o toque de alegria para a decoração da festa de Seu Antônio (Foto: Carolina Tomaz)
Uma festa de verdade: bolos e salgadinhos enfeitaram a mesa do aniversariante (Foto: Carolina Tomaz)
Uma festa de verdade: bolos e salgadinhos enfeitaram a mesa do aniversariante (Foto: Carolina Tomaz)
Turma do bem: Seu Antônio fez questão de tirar uma foto de recordação junto com as voluntárias e a assistente social, responsáveis pela realização da festa de aniversário (Foto: Carolina Tomaz)
Turma do bem: Seu Antônio fez questão de tirar uma foto de recordação junto com as voluntárias e a assistente social, responsáveis pela realização da festa de aniversário (Foto: Carolina Tomaz)
O bolo de fubá foi um pedido especial do aniversariante. Ele é o preferido de Seu Antônio (Foto: Carolina Tomaz)
O bolo de fubá foi um pedido especial do aniversariante. Ele é o preferido de Seu Antônio (Foto: Carolina Tomaz)
Primeiro pedaço: para agradecer, Seu Antônio ofereceu o primeiro pedaço de bolo para a assistente social Carolina Marques (Foto: Carolina Tomaz)
Primeiro pedaço: para agradecer, Seu Antônio ofereceu o primeiro pedaço de bolo para a assistente social Carolina Marques (Foto: Carolina Tomaz)
Seu Antônio estava admirado com sua festa de aniversário (Foto: Carolina Tomaz)
Seu Antônio estava admirado com sua festa de aniversário (Foto: Carolina Tomaz)
Sorrisos: em dia de festa, todos estavam animados com a comemoração (Foto: Carolina Tomaz)
Sorrisos: em dia de festa, todos estavam animados com a comemoração (Foto: Carolina Tomaz)
Parabéns pra você: o aniversariante ganhou uma vela toda especial para enfeitar o bolo e enfeitar a festa (Foto: Carolina Tomaz)
Parabéns pra você: o aniversariante ganhou uma vela toda especial para enfeitar o bolo e enfeitar a festa (Foto: Carolina Tomaz)
Prece: Seu Antônio rezou para agradecer sua vida e a festa que ganhou (Foto: Carolina Tomaz)
Prece: Seu Antônio rezou para agradecer sua vida e a festa que ganhou (Foto: Carolina Tomaz)

6 comentários em “A primeira festa de aniversário aos 69 anos”

  1. Sr. Antonio! que o futuro traga todas as surpresas e os sonhos que o senhor espera acontecer! Parabéns!

    …essa equipe de Voluntário e de profissionais do Hospital do Câncer são demais…são apaixonados por essa causa que é estar presente na vida e no cuidado dos nossos pacientes e familiares.

    Que Deus proteja e cuide de todos vocês sempre! Beijos.

  2. Linda festa, um prazer enorme participar de mais um momento de felicidade de um dos nossos pacientes, são estes pequenos prazeres e alegrias que podemos dar aos nossos pacientes, que nos fazem seguirem em frente com o nosso trabalho, são pequenas recompensas que nos fortalecem
    Beijos Carol, linda reportagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *