A solidariedade na luta pela vida de Deborah

Compartilhe:

Quando entra na brinquedoteca do Hospital do Câncer em Uberlândia, Deborah pode ser facilmente confundida com uma das bonecas de brinquedo do lugar. Delicada, doce, pequena e sempre feliz, a garotinha de seis anos esbanja sua inegável simpatia e carisma por onde passa dentro do Hospital. Durante os momentos mais difíceis de sua curta vida, a pequena não deixou de ser encantadora e de chamar atenção de qualquer pessoa que a conhecesse. 

Foi após se machucar durante uma brincadeira quando tinha quatro anos, que ela começou a sentir fortes dores no abdômen. Após uma série de exames inconclusivos e diagnósticos errados, a família de Deborah descobriu que a ela estava com câncer nos rins. “Quando a gente descobriu a doença, ela já estava espalhada para o fígado o pulmão. Em um determinado momento a gente não tinha muito esperança pela gravidade que estava”, conta Ana Flávia, mãe de Deborah, emocionada. 

Foram dois longos anos em tratamento. Deborah lutou e venceu bravamente as sessões de radioterapia, 33 sessões de quimioterapia e uma cirurgia de retirada de um dos rins. Segundo Ana Flávia, os piores momentos eram fora do Hospital. “Teve uma vez que nós estávamos no shopping e a Deborah começou chorar, eu perguntei o motivo e ela disse que uma outra criança tinha falado que era feia por estar sem os cabelos”, relembra. A mãe conta também que a menina percebia quando as pessoas começavam a olhar. 

“Eu tenho sonho de ser dançarina”, conta Deborah quando perguntado sobre o que ela quer ser quando crescer. E se depender de agitação a carreira é garantida. Mensalmente, quando ela volta ao Hospital do Câncer para ser consultada, ela passa um tempo na brinquedoteca. “Quando ela chega aqui, parece que ela entra em um novo mundo”, conta Ana Flávia. Deborah só para de brincar quando tem que ir para a consulta. 

Não foi um percurso fácil, mas Deborah venceu. Ela faz parte dos mais de 8.600 pacientes que estão em alguma fase do tratamento do Hospital do Câncer em Uberlândia. Transforme seu amor em ação, doe e salve a vida dos nossos pacientes. Faça sua contribuição através do site doehospitaldocancer.org ou ligue 0800 340 2062.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *