Alunos de medicina da UFU realizam visita técnica ao Centro de Cuidados Paliativos Oncológicos

Na última semana os alunos do sexto período de medicina da Universidade Federal de Uberlândia realizaram uma visita técnica ao Centro de Cuidados Paliativos Oncológicos – CCPO com intuito de aprender mais sobre o funcionamento de uma equipe multidisciplinar e os cuidados paliativos.

Segundo o professor Nilton Pereira Júnior, entender como funcionam os cuidados paliativos e que, o cuidado emocional e social do paciente é tão importante quando qualquer outro cuidado médico é de extrema importância para formar os futuros profissionais.

“Eles estão estudando as políticas de saúde e uma das redes que estudamos é a rede de atenção às doenças crônicas e as principais estratégias são os cuidados paliativos. A ideia é que eles vivenciem como é a experiência dos cuidados paliativos. O CCPO possibilita que eles entendam como funciona a equipe multifuncional e aqui a estrutura é maravilhosa, adequada para o atendimento. Do ponto de vista da estrutura o espaço é excelente, é completamente diferente quando é pensado um espaço assim ao invés de usar como o hospital”, explica Pereira.

No evento, a psicóloga no CCPO, Patrícia Delfino, explicou sobre a importância da humanização e como ela cabe em todo ambiente hospitalar.

“O cuidado médico também tem que ser humanizado aqui, é importante integrar o paciente. Então a gente busca sempre olhar o aspecto físico, social, espiritual, emocional e psicológico. Nosso foco é ver tudo do paciente. Isso é humanizar, é quando você consegue ver o Ser além da doença”. 

A aula de campo também foi importante para apresentar aos alunos que o tratamento humanizado se torna ainda mais importante no caso dos pacientes oncológicos. Infelizmente, mesmo com procedimentos realizados com perfeição, alguns casos não possuem garantias de cura. O que não quer dizer que o paciente não possa mais ter acesso à qualidade de vida, conforto e felicidade. Nas práticas mais humanistas, existe um direcionamento para essa qualidade de vida que não é concentrada apenas no paciente, mas se estende, também, para a família.

O Grupo Luta Pela Vida agradece a parceria e confiança da Universidade em apresentar nosso trabalho aos alunos, acreditamos que com educação de qualidade conseguimos uma promoção da saúde cada vez mais humanizada.

Vamos sempre, juntos pela vida.

Rolar para cima