Apenas mais um obstáculo – A história de Paulo

A caminhada que traçamos no decorrer de nossas vidas traz diversos obstáculos. Para Paulo, a caminhada não trouxe só obstáculos, mas trouxe também uma grande vontade de vencê- los. Nascido em uma cidade pequena de Santa Catarina, Novo Trento, o representante comercial se mudou para Uberlândia a trabalho e se apaixonou pela cidade mineira.

Em Uberlândia, Paulo criou raízes e formou sua tão amada família. Pai de 3 filhos dos quais fala com muito orgulho, ele diz que as coisas acontecem por acaso, mas possuem um propósito e que tudo vem no tempo certo quando se é um pouquinho atento consigo mesmo.

E foi justamente essa atenção que fez Paulo descobrir que estava com câncer de próstata em 2019. Após um check-up geral onde os resultados vieram normais, o representante comercial afirma que deu uma relaxada nos cuidados com a saúde, até que um dia teve um mal súbito em casa e resolveu refazer os exames para ver se estava tudo bem. “Eu pensava nas questões de próstata e tal, mas estava tudo normal, tudo tranquilo, nunca tive problema igual o pessoal comenta de levantar a noite, fazer xixi durante a noite várias vezes, isso nunca aconteceu comigo”, afirma Paulo.

O catarinense, que já entrega sua naturalidade pelo sotaque e gargalhadas intensas que preenchem o ambiente e te fazem querer rir junto, conta que o baque de descobrir o diagnóstico foi duro, mas com muitas conversas com o Barbudinho, maneira carinhosa que chama Deus, o otimismo para a realização do tratamento foi dando as caras. Era apenas mais um obstáculo em sua vida a ser superado.

E em mais uma manobra do acaso, Paulo se viu realizando seu tratamento no Hospital do Câncer em Uberlândia, instituição para a qual ele já havia realizado doações no passado. Uma surpresa positiva para ele, que passou a conhecer outro lado do Hospital, agora como paciente.

E foi ali, no Hospital do Câncer em Uberlândia, que Paulo encontrou o que jamais imaginava encontrar em um Hospital, amor. Com os olhos brilhando, ele conta o quanto foi amparado e assistido naquele local. “O calor humano ali floresce todo dia, é lindo de se ver”.

Extremamente simpático e bem humorado, o pai da Carolzinha diz que seu processo de cura começou logo no primeiro dia que pôs os pés no Hospital, graças ao carinho e respeito que ali está presente.

Hoje, após 39 sessões de radioterapia, Paulo realiza a manutenção semestral. As lembranças dos meses de tratamento no Hospital ele guarda com muita gratidão. Os meninos da radioterapia, Paulão da ressonância e outros pacientes que estavam fazendo tratamento na mesma época, viraram amigos para a vida. E o Hospital do Câncer ocupou um lugar mais que especial em seu coração.

O objetivo agora é se tornar voluntário do Grupo Luta Pela Vida e devolver todo o amor, cuidado e amparo que recebeu aqueles que precisam. Com seu bom humor, simpatia e energia Paulo, não temos dúvida que você será um excelente voluntário e parceiro na luta pela vida.

Rolar para cima