Dia do Amigo – A celebração dos laços formados dentro do Hospital do Câncer em Uberlândia

A identificação é uma importante arma para enfrentar os momentos mais delicados e difíceis de um ser humano. Ao descobrir um câncer, encontrar alguém que esteja passando pela mesma situação pode atenuar o diagnóstico que muitas vezes é solitário. Hoje, dia 20 de julho, dia do amigo, vamos contar alguns relatos de pacientes do Hospital do Câncer em Uberlândia que encontraram verdadeiros companheiros de luta nos corredores do Hospital do Câncer. 

Kenia Carneiro de Oliveira descobriu um câncer de mama em setembro de 2019 e encontrou nas amizades que desenvolveu durante o tratamento, a força para prosseguir seu caminho dentro do Hospital do Câncer em Uberlândia. “Eu conheci verdadeiros anjos lá dentro, desde recepção e voluntários até os médicos e enfermeiros. Em especial, conheci a Soraia, Lindair e Jailda, que me ajudaram muito e sempre estavam lá com uma palavra amiga”. Kenia segue amiga das duas primeiras e lamenta a morte de Jailda. Atualmente, curada do câncer, ela tem a certeza da potência que as amizades que desenvolveu no seu tratamento: “Não é uma jornada fácil e com as amizades se torna mais leve. Hoje sou eu quem tenho uma palavra para todas elas: gratidão”. 

Ivani Mota dos Reis tem 60 anos e também trata um câncer de mama. Durante seu tempo no Hospital do Câncer, ela se inscreveu na Oficina de Fotografia oferecida pela voluntária Cinthia Guimarães. Segundo a paciente, as relações que o curso a proporcionou foram fundamentais para sua recuperação, “em especial as minhas colegas Lucia, Sueli, Luciene, Angela, que mesmo longe continuo a amizade com muita saúde e vontade de aglomerar”, diz bem humorada. 

“Desde o meu primeiro dia até os momentos atuais, em que estou em acompanhamento, fiz muitas amizades. O Hospital é um lugar onde existe muita empatia, os profissionais que trabalham lá foram as grandes amizades que fiz e que levarei para o resto da vida, principalmente os que trabalham na radio e quimioterapia”, conta Criz Balbino, que descobriu um câncer em abril de 2020. Ele conta emocionado sobre como os profissionais elevam sua autoestima e não o deixa ficar triste.

Para além de ser um centro de tratamento oncológico, o Hospital do Câncer em Uberlândia é um espaço que reúne milhares de pessoas com histórias semelhantes, porém diferentes em si, todos os dias. O poder em compartilhar olhares, palavras e minutos de atenção criam laços tão fortes, que são capazes de tornar-se grandes diferenciais no tratamento. 

O Grupo Luta Pela Vida e Hospital do Câncer em Uberlândia desejam um feliz dia do amigo a você e aqueles que fazem sua vida ser mais especial quando compartilhada. 

Rolar para cima