Dia do Voluntário: ações que fazem a diferença

Compartilhe:

Kaká Fotografias_0272Nesta sexta-feira (28), comemora-se o Dia Nacional do Voluntário. Mas, o que significa ser voluntário? De acordo com o dicionário Aurélio, voluntário é algo “que é feito sem constrangimento ou coação; espontâneo. Que só age de acordo com a sua própria vontade. Indivíduo que se encarrega de uma incumbência à qual não estava obrigado”.

Desenvolver o espírito voluntário é sinônimo de amor ao próximo e isso é o que não falta no Hospital do Câncer em Uberlândia. O trabalho filantrópico realizado na instituição de saúde é organizado pelo Núcleo de Voluntários da ONG Grupo Luta Pela Vida. Os voluntários ajudam a cumprir a filosofia do Hospital do Câncer – tratar a doença com humanização – o que inclui prestar assistência com amor, de forma acolhedora, contemplando a integralidade do ser humano.

Atualmente são cerca de 500 voluntários, divididos em 20 equipes que trabalham de segunda à sexta, nos períodos da manhã e tarde, nas mais diferentes equipes (lanche, entretenimento, Bazar, acolhimento, etc.). De acordo com a coordenadora geral do Núcleo de Voluntários, o voluntariado busca atuar em todas as frentes para ajudar pacientes e acompanhantes a enfrentar melhor a luta contra o câncer. “Queremos que todos os pacientes se sintam especiais e abraçados por nós e ao se lembrarem do Hospital tenham também boas recordações”, afirma Fabiana.

Dentre as equipes em que os voluntários podem atuar está a Equipe de Cuidados Paliativos. Os voluntários auxiliam uma equipe multidisciplinar de profissionais de saúde do programa de Cuidados Paliativos, realizando visitas em domicílio aos pacientes e acompanhantes assistidos pela equipe. De acordo com o coordenador do programa, o médico José Junqueira de Freitas, a contribuição dos voluntários traz retornos que beneficiam o acompanhamento dos pacientes. “Os voluntários realizam um trabalho de extrema importância. Fazem visitas domiciliares, conhecem as histórias dos pacientes. Eles precisam sentir que são amados e cuidados e neste sentido que os voluntários atuam”, afirma.

Outra importante equipe de atuação dos voluntários é a do Apoio Pedagógico, Artístico e Cultural. Uma das voluntárias dessa equipe é Creusa Maria Torres Costa, de 54 anos, que há dois acompanha crianças que não conseguem ir à escola devido ao tratamento. Ela explica porque decidiu doar seu tempo em prol dos pacientes do Hospital do Câncer: “Perdi uma amiga que também era professora com leucemia. Foi um exemplo de ser humano, deixando um incentivo para que eu pudesse fazer mais em prol do próximo”.

A professora conta que trabalha com crianças do Ensino Fundamental levando em conta o planejamento, sobretudo os limites e o estado emocional e físico de cada uma. “Meu método é o amor e a doação. Na verdade, eu mais aprendo do que ensino. Minha paixão é ser professora e como sou aposentada, resolvi ajudar as crianças até que tenham condições de voltar para a escola”, completa.

Como se tornar um voluntário do Grupo Luta Pela Vida
Para as pessoas que têm vontade de também realizar o trabalho voluntário dentro do Hospital do Câncer é preciso seguir alguns passos.
O candidato a voluntário deve ir ao Hospital do Câncer, de segunda à sexta-feira, das 7h30 às 12h e 13h às 16h30, e procurar a secretaria do Núcleo de Voluntários para preencher a ficha de inscrição.
Os interessados devem ter idade acima de 18 anos, não estar em tratamento ou acompanhando pacientes no Hospital do Câncer e devem ter disponibilidade de pelo menos quatro horas semanais (de segunda à sexta) para realizar o trabalho. Após esse passo inicial, o candidato deve aguardar o contato do Núcleo de Voluntários para passar por um treinamento e depois começar o trabalho.

Informações Núcleo de Voluntários Grupo Luta Pela Vida
Telefone: (34) 3291-6153

DSC00377

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *