31 de maio, Dia Mundial do Combate ao Fumo

O último dia de maio é dedicado para a mobilização mundial do combate ao fumo. Atualmente, uma a cada cinco pessoas no mundo é fumante. Esses são números do último Relatório Global de Tendências na Prevalência do Tabaco publicado pela OMS em 2019, o qual também aponta que 37,5% dos homens e 8% das mulheres do planeta fazem uso recorrente de nicotina. Os números apresentam uma queda em relação aos anos anteriores, porém são bastante preocupantes, visto que o fumo é responsável pelo desenvolvimento de mais de 50 doenças no corpo humano, incluindo 15 tipos de câncer.

Segundo um estudo encomendado pelo Instituto Nacional de Câncer, INCA, 9,6% da população brasileira é fumante, número que vem caindo exponencialmente ano após ano graças a políticas públicas na área de saúde e prevenção. Ainda assim, 428 pessoas morrem por dia vítimas de tabagismo no Brasil. Por isso, informação e adoção de hábitos saudáveis podem salvar vidas.

Assumindo o objetivo de instituição que possui a responsabilidade de conscientização acerca da prevenção contra o câncer, confira o vídeo sobre os danos causados pelo tabagismo:

Benefícios ao Organismo

Ainda de acordo com a pesquisa encomendada pelo INCA, ao parar de fumar os benefícios à saúde são quase imediatos, conforme demonstrado a seguir:

  • Após 20 minutos, a pressão sanguínea e a pulsação voltam ao normal.
  • Após 2 horas, não há mais nicotina circulando no sangue.
  • Após 8 horas, o nível de oxigênio no sangue se normaliza.
  • Após 12 a 24 horas, os pulmões já funcionam melhor.
  • Após 2 dias, o olfato já percebe melhor os cheiros e o paladar já degusta melhor a comida.
  • Após 3 semanas, a respiração se torna mais fácil e a circulação melhora.
  • Após 1 ano, o risco de morte por infarto do miocárdio é reduzido à metade.
  • Após 10 anos, o risco de sofrer infarto será igual ao das pessoas que nunca fumaram.

Por isso, salve vidas e não fume. Não se esqueça que ao fumar, você está se colocando em risco e as pessoas a sua volta.

Rolar para cima