Dia Mundial do Doador de Medula Óssea: você pode ser um entre 100 mil

Dia Mundial do Doador de Medula Óssea

O transplante de Medula Óssea é um tipo de tratamento proposto para algumas doenças que afetam as células do sangue, como as leucemias e os linfomas. O procedimento consiste na substituição de uma medula óssea doente, por células saudáveis da medula óssea, com o objetivo de reconstituição de uma nova medula saudável. Infelizmente esse procedimento depende da compatibilidade entre os doadores, o que faz com que o transplante de medula óssea sempre tenha pacientes em fila, na espera de um doador compatível.

Em 2020, o Registro de Doadores de Medula Óssea no Brasil – Redome anunciou que, em virtude da pandemia de covid-19, o número de doações de medula óssea caiu 30% em relação ao ano anterior. Por isso, ainda de acordo com o órgão atualmente no Brasil ainda existem cerca de 800 pacientes na fila de espera por um transplante.

O grande gargalo dessa fila é a compatibilidade que é muito complexa (depende de vários fatores genéticos). Atualmente o número de doadores é maior do que o número de pacientes aguardando um transplante cerca de 850 pessoas.

O Brasil possui o terceiro maior banco de doadores do mundo, são mais de 5 milhões de pessoas cadastradas como possíveis doadores, atrás apenas dos registros americano e alemão. Além disso, é o único com sistema totalmente público. Memo assim, a possiblidade de encontrar um doador compatível no país é de 1 a cada 100 mil pessoas.

Pessoas essas que separaram um dia para colher uma pequena amostra de sangue e estarem disponíveis para salvar a vida de algum paciente. São mais de 80 doenças que podem ser tratadas com o transplante de medula óssea e você pode ser fundamental para a cura de alguém. Procure o hemocentro mais perto de você através do site do Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula e agende uma consulta de esclarecimento sobre a doação de medula.

Doe! E vamos juntos na luta pela vida!

Rolar para cima