#DiaDeDoar: A importância de ser solidário

O Dia de Doar é a data que anualmente incentiva o alinhamento entre o nobre ato da doação com a arrecadação de instituições e ONGs que desempenham importantes atividades sociais com a participação da comunidade e empresas parceiras. Doar, no caso do Hospital do Câncer em Uberlândia, pode literalmente salvar vidas.

Quem reconhece essa importância é Lívia Aleixo. Mas antes de falar sobre o seu comprometimento em doar em prol dos pacientes oncológicos, Lívia relembra seus momentos mais marcantes com a solidariedade: “Era Páscoa e eu estava na faculdade, cursando medicina. Fazia parte da Liga de Diabetes Mellitus e lançamos o projeto ‘Uma Páscoa mais doce’, para conseguir tornar mais especial essa data para as crianças diabéticas. Juntamos para produzir ovos de Páscoa diet e distribuímos numa deliciosa tarde. E dinheiro nenhum poderia pagar a sensação boa de ver a alegria estampado no rosto daquelas crianças. Muitas delas que não poderiam degustar um ovo de chocolate como os irmãos e primos fariam”.

Apesar de destacar essa lembrança específica, Lívia reconhece que seus ideais de caridade foram formados desde sua primeira infância com os exemplos dentro de casa, em especial ao seu pai, que já faleceu. Com uma criação cercada de bons exemplos, ela lembra que “já sonhava em ser médica. Queria curar, salvar vidas. Me imaginava como uma heroína no futuro. Hoje, já sou médica, mas vi que não consigo salvar o mundo. Perdemos muitas vidas, sofremos com a dor dos pacientes, choramos quando percebemos a fragilidade da vida e nossa impotência apesar da ciência, em especial na luta contra o câncer. Vivo isso todos os dias na minha profissão e também já vivi na minha família”.

Foi nesse momento delicado em sua família que ela conheceu o Grupo Luta Pela Vida, ONG responsável pela construção ,a manutenção, ampliação e humanização do Hospital do Câncer em Uberlândia. Segundo a médica, O GLPV “tem papel fundamental no tratamento dos pacientes oncológicos, fornecendo todo tipo de apoio necessário. Mas ele sobrevive de doações e, por isso, é tão importante doar”.

Lívia faz parte dos milhares de apoiadores na luta contra o câncer e ela sabe o quão fundamental é a sua participação nessa corrente que salva vidas. E questionada sobre o recado que ela daria para as pessoas se munirem de solidariedade e doarem em prol dos pacientes oncológicos no Dia de Doar, Lívia é categórica:

“Na chegada desse dia 1 de dezembro, gostaria de deixar aqui meu pedido a todos: doe! Doe o que tiver: dinheiro, tempo, amor… Mas não deixe de doar. Afinal, viemos nesta vida para doar e não apenas de passagem. Sem esse propósito, a vida não faz sentido.”

 

Rolar para cima