Novas obras do Hospital do Câncer visam ampliação e melhorias no atendimento

Compartilhe:

Desde o início da história do Hospital do Câncer em Uberlândia, o Grupo Luta Pela Vida sempre contou com a solidariedade da população para oferecer um tratamento de qualidade e apoio social ao paciente. Em 17 anos já foram alcançadas muitas vitórias, entretanto, para expandir as frentes de combate ao câncer é preciso pensar em crescimento. Desta forma, o Grupo está com novas construções para ampliar o atendimento e tornar o Hospital preparado para atender o aumento dos casos de câncer.

As principais obras desta nova fase contemplam a construção do Centro Cirúrgico próprio do Hospital do Câncer e do Centro de Transplante de Medula Óssea, que terão investimentos da ordem de R$ 10 milhões. Também será adquirido o terceiro acelerador linear do Hospital e a construção da sala especial para receber o aparelho. Além disso, a obra de construção do Centro de Cuidados Paliativos Oncológicos, 1ª etapa da Unidade 2, segue em ritmo avançado. Conheça os detalhes dos projetos de expansão:

Centro Cirúrgico do Hospital do Câncer

Com o Centro Cirúrgico próprio, o Hospital avançará para ter um grande diferencial no tempo de atendimento de seus pacientes, já que poderá solucionar o problema da demanda de cirurgias oncológicas. Atualmente, os pacientes que necessitam de cirurgia para iniciar ou complementar o tratamento do câncer precisam entrar na fila de cirurgias do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), que atende não só os procedimentos da oncologia, mas as necessidades de todos os outros setores do Hospital. “O objetivo desse serviço visa melhorar o atendimento e aumentar o índice de cura dos pacientes, no menor espaço de tempo possível” esclarece Eurípedes Barra, oncologista e diretor do Hospital do Câncer. O Centro Cirúrgico ocupará uma área de 2087,42 m², com cinco salas cirúrgicas e equipamentos de última geração para tratamento minimamente invasivo.

Centro de Transplante de Medula Óssea

O Centro de Transplante de Medula Óssea também trará importantes melhorias para os pacientes, já que será uma referência para a região. No Brasil existe um grande banco de cadastro de doadores, no entanto, há uma carência de centros transplantadores.
O principal benefício com a implantação desse serviço é que os pacientes atendidos no Hospital não precisarão ser transferidos para outros centros e aguardar filas de espera. Entre os pacientes que podem se beneficiar com o serviço estão aqueles com leucemia, tumor que pode necessitar do transplante.
O espaço ocupará o terceiro andar do atual prédio do Hospital do Câncer em uma área de 200,10 m², com quatro quartos com antecâmaras para os procedimentos, área técnica e posto de enfermagem. O Centro terá capacidade de realizar cerca de 100 transplantes por ano.

Terceiro Acelerador Linear do Hospital do Câncer

O Hospital avança também na aquisição do terceiro acelerador linear da instituição e na construção da sala especial para receber o equipamento. O acelerador é utilizado para os procedimentos de radioterapia, um dos principais tratamentos no combate ao câncer. O intuito de adquirir mais um acelerador é de evitar possíveis filas no futuro, já que a demanda por radioterapias só aumenta a cada ano e com mais um equipamento será possível manter a agilidade e qualidade do atendimento. O investimento para a compra do novo aparelho é da ordem de R$ 6 milhões, sendo necessários mais R$ 2 milhões aplicados somente para as obras da sala que receberá o acelerador, já que o espaço precisa ser especialmente projetado para abrigar o aparelho. A previsão é que o acelerador esteja funcionando em dois anos.

Continuidade obras da Unidade 2

Além de iniciar novas obras, o Grupo Luta Pela Vida pretende também finalizar a construção do Centro de Cuidados Paliativos Oncológicos, 1ª etapa da Unidade 2. A obra segue em ritmo acelerado e deve ser entregue no final de 2017. Com investimentos de quase 9 milhões, o espaço também será um diferencial para a região, já que se trata de um centro construído especialmente para atender aqueles pacientes que já não tem mais chances de cura clínica, mas que merecem e precisam de cuidados especiais.
Toda a construção do espaço tem sido realizada por meio de doações da sociedade e de empresas de Uberlândia e região.

A importância das doações

Para alcançar esses objetivos e ampliar as frentes de atuação, o Grupo Luta Pela Vida conta mais uma vez com as doações da sociedade. “Muitas pessoas têm a falsa ideia que não precisamos de doações porque já recebemos muitas. Graças a Deus, somos constantemente contemplados, mas as doações não são compatíveis ao quanto precisamos. Os investimentos são altos e precisamos de constantes ajudas financeiras para manter o trabalho que realizamos e só conseguiremos finalizá-las se continuarmos a contar com o apoio da sociedade e das empresas”, enfatiza Renato Pereira, presidente do Grupo Luta Pela Vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *