Protagonista da sua história: Vanda é símbolo de fé

2020. Para muitos, um ano difícil. A pandemia foi responsável por mudar várias rotinas por conta de algo novo, uma doença desconhecida até então. Para outros, 2020 também foi um momento complicado, mas pelo diagnóstico de uma velha conhecida doença que ainda atinge muitas mulheres no Brasil e no mundo.

Vanda Alves entrou para a estatística de novos diagnósticos de câncer de mama no último ano. “Eu sentia umas dores que estavam me incomodando muito e era um nódulo que estava no meu seio. Assim que eu descobri, eu procurei os médicos e, com o diagnóstico, já marcaram a minha cirurgia”, conta Vanda.

30 de abril de 2020 – a cirurgia foi realizada. A partir de então, várias transformações aconteceram na vida de Vanda, mas a fé em Deus e as novas amizades dentro do Hospital fizeram com que ela nunca desanimasse. Vanda recorda que ouvir o diagnóstico de câncer de mama não foi fácil e isso fez com que ela se abalasse um pouco, mas sempre pensando que tudo isso poderia ser superado. “Meu cabelo começou a cair e tudo, mas depois a gente vai superando, porque aí você conhece tantas pessoas, faz tantas amizades lá dentro, os médicos cada dia abraçam mais você, é uma equipe maravilhosa”, comenta a paciente com um sorriso no rosto ao lembrar sobre os bons momentos dentro da instituição.

Vanda, uma mulher de muita fé, reforça a todos os instantes que, mesmo com as adversidades, agradece a Deus todos os dias pelo tratamento estar sendo realizado tão bem. “Deus é tão maravilhoso que a cada dia só faz coisas para a gente agradecer”. E uma das questões que ela tanto agradece é pelo diagnóstico precoce da doença. Vanda relata que sua irmã também passou pelo câncer e já terminou o tratamento e que, por isso, sempre teve o costume de fazer os exames de rastreamento. “Sempre realizada de seis em seis meses a mamografia, mas como estava no começo, não deu para ver no último exame que tinha feito. Mas, assim que eu senti que algo estava me incomodando, eu fui ao médico e descobri o câncer logo no início”, explica.

Com o diagnóstico precoce, Vanda já iniciou o tratamento e atualmente faz a manutenção de três em três meses no Hospital. Depois da cirurgia, das sessões de quimio e radioterapia, a paciente diz que sempre se sentiu bem durante o tratamento e torce para que assim seja até o fim. “Eu não sinto mais nada, eu estou tomando agora a medicação que vou ficar tomando por cinco anos e também me sinto bem com ele”, esclarece.

Diagnosticada em 2020, em menos de dois anos a vida de Vanda passou por diversas transformações. E, por isso, Vanda é símbolo de fé e é protagonista da própria história!

Rolar para cima